quarta-feira, 19 de setembro de 2007

O Brasil mudou?






Em pesquisa recentemente divulgada pela FGV, realizada pelo pesquisador Marcelo Néri, A renda média da nossa sofrida população, por mais inacreditável que pareça aumentou. Tivemos um acréscimo de 9,16% em 2006 quando comparado ao ano anterior.

Segundo a pesquisa, a renda média saltou de R$ 452,48 (2005) para R$ 493,63 (2006). O crescimento ficou acima da inflação oficial medida no ano passado -segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE, o índice fechou em 2006 com alta de 3,14%.

O percentual da população brasileira que vive em situação de miséria caiu de 22,77% em 2005 para 19,31% em 2006, segundo o levantamento. Em 1992, quando a pesquisa começou a ser realizada, o percentual da população que vivia em situação de miséria era de 35,16%. A conta foi feita a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo IBGE na semana passada.

É clara há existencia de uma correspondencia entre concentração da miséria e escolaridade. Entre os que não estudaram, a proporção de miséria chega a 35,1%; e entre os que estudaram entre um e três anos, 30,85%. Já entre os que estudaram 12 ou mais anos, o percentual é de 2,82%.

Ainda falta muito, entretanto, parece que o analfabeto, nordestino e populista está fazendo a diferença.

3 comentários:

Juliana disse...

Fico feliz de ver textos novos por aqui e espero que continuem a aparecer.
Sobre o Brasil mudar..as vezes fico tão pessimista..ele parece já estar entregue à pessoas que não vêem mais do que seus próprios umbigos..mas como sou brasileira ..não posso desistir nunca ne..
abraços gordo

Diego Moreira disse...

Meu velho, espero que os professores de geografia possam, daqui a 50 anos, falar dos 8 anos de governo do analfabeto, nordestino e populista, como um momento marcado pelo início da luta, ainda que tímida, pelos interesses do povo, por um modelo de desenvolvimento de longo prazo e pela estabilidade econômica real e não aquela forjada na década de 1990.

E claro, pela devassa nos mecanismos espúrios das politicagens escrotas que chegaram nessas terras, vindas em naus e caravelas, criando raízes profundas, mas que vêm sendo, aos poucos, desenterradas nos últimos anos, sem os engavetamentos feitos pelos caciques caras de pau-brasil que até pouco tempo mandavam por aqui.

Um gordo abraço!

Flores Online disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
eXTReMe Tracker