terça-feira, 5 de agosto de 2008

SALGUEIRO

É com muito orgulho que coloco neste pequeno e pouco visto blog, o samba dos meus irmãos de corimba. Dia 16 de Agosto, dia em que comemoro meu aniversário estarei na quadra, cantando com orgulho o samba destes dois gênios.

GRES Acadêmicos do Salgueiro - Carnaval 2009
TAMBOR
Presidente: Regina Duran
Carnavalesco: Renato Lage

Autores: Edgar Filho, Simas, Beto Mussa,
Gari Sorriso, Bené do Salgueiro
Intérprete: Rhichahs
Canto uma herança
da humanidade primordial
de árvores tombadas um tom grave
deu a cadência original
a idéia de um gênio anônimo
meu ancestral
caçador que na mata uma fera enfrentou
quando sua vitória quis anunciar
pôs o couro esticado, bateu, repicou
ôô ôô, ôô ôô
Festa na aldeia
lua cheia, um clarão
tem batuque a noite inteira
é magia, adoração
De ocidente a oriente
em diferentes formas se multiplicou
Qual é o povo
que não bate o seu tambor
Quem cruzou o mar
encontrou um som guerreiro
e desde então o baticum não quer parar
zambê, zabumba, ilu-abá
angoma, tumba, candongueiro
batá-cotô no meu terreiro
põe na roda o tambozeiro
o Brasil nasceu de mim
inclusão, cidadania
furiosa bateria
coração que bate assim
Menina, quem foi teu mestre?
um batuqueiro
que arrastava
o povo do Salgueiro

3 comentários:

Bárbara disse...

Aaaaah! Agora eu sei pq o sr. Falcão andou perdendo a voz.. é metido a cantor de samba enredo! Bom, pelo ou menos é por uma boa causa.. hehehe
Abraços, profê!

Claudio Falcão disse...

risos... q nada.. eu só ouço...

ana luiza disse...

Só ouve nada...
Bem vi você sambando e rebolando no meio da quadra, falcão.
Não tem como negar, eu estava lá!

 
eXTReMe Tracker